Feliz ano Todo

19 jan

Um Janeiro de Provisão…
Um Fevereiro de Restituição…
Um Março de Milagres…
Um Abril de Restauração…
Um Maio de Portas Abertas…
Um Junho de Vitórias Certas…
Um Julho de Maravilhas Incontáveis…
Um Agosto de Surpresas Inigualáveis…
Um Setembro de Muita Glória…
Um Outubro de Muita Vitória…
Um Novembro de Sonhos Realizados…
Um Dezembro de Desejos CONCRETIZADOS…

Mansidão no grego é “praus” ou “praos” que denota “gentil, moderado, submisso, manso” a raiz desta palavra da idéia de “amansar um animal bravo”. Para facilitar a compreensão, podemos dizer que uma pessoa mansa é aquela que tem as rédeas das emoções nas mãos, é o autocontrole das emoções. Uma pessoa mansa é aquela que coloca inteligência nas suas emoções. O apóstolo Paulo coloca a mansidão como a oitava virtude do fruto do Espírito (Gl 5.23) e Jesus como a terceira bem aventurança (Mt 5.5) e Pedro se refere a mansidão como um adorno da profissão de fé (1 Pe 3.4).

1. Fazendo um auto-exame.
Toda casa precisa de espelho. Você já imaginou como seria complicado se não houvesse espelho? Ninguém que tenha o mínimo de bom senso sai de casa sem dar uma olhada no espelho.
1.1. A primeira pessoa que devo conhecer bem sou eu mesmo – (autoconsciência).
A natureza humana parece dotar as pessoas da capacidade de julgar todo mundo, menos elas mesmas.

1.2. A primeira pessoa com quem devo me dar bem sou eu mesmo – (auto-imagem).
Tudo na vida depende de como nos relacionamos com Deus, o próximo e conosco mesmo. Quando você se relaciona bem com Deus, você cresce em sua auto-estima e isso contribui para o desenvolvimento dos seus relacionamentos interpessoais.
1.3. A primeira pessoa que me cria problemas sou eu mesmo – (autocrítica).
Não há crescimento quando não há autocrítica. Sem um espelho, é impossível enxergar a nós mesmos. Foi por isso que Jesus disse: “Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?” (Mt 7.3)

1.4. A primeira pessoa que preciso mudar sou eu mesmo – (desenvolvimento pessoal).
Quem procura justificar suas falhas apontando as falhas dos outros, se torna um prisioneiro da mediocridade, não se aperfeiçoa. O segredo daqueles que alcançaram um alto nível de desenvolvimento pessoal é a humildade que os manteve sempre abertos para as mudanças necessárias.
1.5. A primeira pessoa que pode fazer a diferença sou eu mesmo – (responsabilidade).
A sua vida pode ser um sucesso ou fracasso, depende de como você quer construí-la.

2. Colocando inteligência nas emoções.
. A passagem na Bíblia que registra a cura do homem que foi levado por quatro amigos até Jesus, nos ensina algumas lições interessantes sobre relacionamento. 1) Amigos autênticos nos ajudam quando não podemos andar com as próprias pernas; 2) Amigos autênticos não desistem de nós quando surgem os obstáculos; 3) Alguns lugares nós só chegamos se tivermos amigos de verdade. (M 2.1-12)
Paulo diz que o relacionamento entre os irmão exige 1) humildade; 2) Mansidão e 3) Longanimidade para suportar uns aos outros em amor (Ef 4.2). Aqui está o tripé da inteligência emocional.
2.1.1. Entre o estímulo e a resposta, crie uma tecla chamada “pausa”.
A Bíblia diz: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a Ira”. (Pv 15.1)
Há pessoas que por qualquer motivo perdem o controle total das suas emoções, ofendendo o cônjuge, os filhos, os pais, os amigos etc. São pessoas tóxicas. Se a resposta branda, calma desvia o furor, o que é necessário para responder assim?
Primeiro – crie uma tecla chamada pausa no espaço que há entre o estimulo e a resposta. Quando você apertar esta tecla, você estará desativando o seu “burrinho emocional”. Conte até 100 se for necessário antes de responder.
Segundo – nunca responda com base no que você está sentindo, mas sim, com base em princípios.
Terceiro – lembre-se, você tem o controle, o poder da decisão, ninguém pode decidir por você.

Como desenvolver mansidão.
Como todas as outras virtudes do caráter, mansidão é o resultado de uma vida que é governada por Deus através do seu Espírito Santo. O desenvolvimento desta virtude depende da prática de alguns princípios fundamentais.

3.1. Submeta o seu temperamento ao controle do
Espírito Santo.
3.2. Nunca seja precipitado em responder aos estímulos. Reaja com serenidade.
3.3 Seja humilde para aceitar provocações e responder conforme os princípios da Palavra.
3.4. Diante das provocações, faça a você mesmo, a pergunta: “Em meu lugar o que faria Jesus?”
3.5. Não aceite que o diabo toque piano em seus nervos.
3.6. Tenha um coração de servo.
3.7. Cultive a longanimidade – ou seja, longa paciência. Saiba esperar sem se estressar.
3.8. Ore sobre esse assunto – é na presença de
Deus que as nossas fraquezas desaparecem.
3.9. Aprenda com as pessoas que são “mansas, serenas, controladas emocionalmente”.
3.10. Se esforce para que Deus seja glorificado sempre nas suas atitudes e comportamentos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: